MATERNIDADE ROMATIZADA: EXPECTATIVAS DO PAPEL SOCIAL FEMININO PÓS-CONCEPÇÃO

Autores

  • PATRICIA PEREIRA TAVARES DE ALCANTARA FIOCRUZ https://orcid.org/0000-0003-3337-4845
  • Tamires Alves Dias URCA
  • Kamila de Castro Morais URCA
  • Yanca Carolina da Silva Santos URCA
  • José Wagner Martins da Silva
  • Natália Bastos Ferreira Tavares
  • Samara Calixto Gomes URCA
  • Ana Beatriz de Sousa Morais

DOI:

https://doi.org/10.31011/reaid-2022-v.96-n.40-art.1508

Palavras-chave:

Maternidade, Período pós-parto, Representações socias, . Mulher, Iniquidades de gênero

Resumo

O estudo objetivou compreender como a construção social em que a mulher está inserida, pode gerar implicações para a maternidade. Trata-se de um estudo de natureza exploratória e descritiva, com abordagem qualitativa, que utilizou a investigação em campo. A população foi constituída por 13 participantes as quais estivessem no período puerperal, usuárias da Atenção Básica da rede pública de saúde do município de Iguatu-CE. A coleta ocorreu no período de agosto a novembro de 2020. Ressalta-se que as fala expostas nos resultados, retratam a existência de uma imposição social em torno da figura feminina para a maternidade, além disso, refere-se a alguns desafios e dificuldades oriundos após a descoberta da gravidez. Quanto as consequências da romantização, denota-se a existência de uma sobrecarga, podendo gerar uma gama de sentimentos, como angústia, tristeza, desamparo, frustração, entre outros. Verifica-se que maternidade é um momento ímpar, devendo se levar em consideração a história de cada mulher e sua subjetividade. Logo, a mulher necessita de apoio e suporte das pessoas mais significantes da sua vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

19-10-2022

Como Citar

1.
PEREIRA TAVARES DE ALCANTARA P, Alves Dias T, de Castro Morais K, da Silva Santos YC, Martins da Silva JW, Bastos Ferreira Tavares N, Calixto Gomes S, de Sousa Morais AB. MATERNIDADE ROMATIZADA: EXPECTATIVAS DO PAPEL SOCIAL FEMININO PÓS-CONCEPÇÃO. Rev. Enferm. Atual In Derme [Internet]. 19º de outubro de 2022 [citado 22º de fevereiro de 2024];96(40):e-021313. Disponível em: http://revistaenfermagematual.com.br/index.php/revista/article/view/1508

Edição

Seção

ARTIGO ORIGINAL