Avaliação do impacto familiar em pais de crianças diagnosticadas com microcefalia pelo Zika Vírus

Evaluation of family impact in parents of children diagnosed with microcephaly by Zika Virus

  • Alyne Aparecida Ferreira Freitas
  • Ivone Félix de Sousa
  • Júlia da Paixão Oliveira Mello e Pargeo
  • Antonio Márcio Teodoro Cordeiro Silva
  • Rogério José de Almeida

Resumo

Objetiva-se avaliar o impacto familiar em pais de crianças diagnosticadas com microcefalia pelo Zika vírus. Trata-se de
um estudo transversal analítico com abordagem quantitativa, utilizando-se de um questionário sociodemográfico e a
escala de impacto familiar (EIF). Foram pesquisados 76 pais com filhos em tratamento de reabilitação e readaptação
em um centro de referência de Goiânia/GO. Foram realizadas análises descritivas utilizando-se frequência relativa e
absoluta, média e desvio padrão. O teste utilizado para avaliar a existência ou não de diferença estatisticamente significativa (p≤0,05) foi a análise de variância (ANOVA) Scheffé. O pré-natal foi o período predominante do recebimento
do diagnóstico de microcefalia. Foi evidenciado uma dificuldade por parte dos pais em encontrar pessoas de confiança
para cuidar do filho, bem como, falta de compreensão de outras pessoas pelo fardo que é cuidar do filho deficiente.
Os participantes que apresentaram maior tendência em empreender atividades com amigos, festas e bares, também se
mostraram mais propensos a atividades físicas e de lazer. Após o choque inicial do recebimento do diagnóstico, os pais
passam reorganizar e adaptar aos desafios, alterando a rotina familiar. É fundamental o envolvimento dos profissionais
de saúde, fornecendo suporte e orientação a essas famílias.
Palavra-chave: Infecção pelo Zika vírus; Microcefalia; Saúde da Família.


ABSTRACT
Aimed to evaluate the family impact in parents of children diagnosed with microcephaly by the Zika virus. This is a crosssectional analytical study with a quantitative approach, using a sociodemographic questionnaire and the Family Impact Scale
(FIA). A total of 76 parents with children in rehabilitation and rehabilitation treatment were surveyed at a reference center
in Goiânia / GO. Descriptive analyzes were performed using relative and absolute frequency, mean and standard deviation.
The test used to evaluate the existence or not of a statistically significant difference (p≤0.05) was the analysis of variance
(ANOVA) Scheffé. Prenatal care was the predominant period for the diagnosis of microcephaly. It was evidenced a difficulty
for the parents to find reliable people to take care of the child, as well as lack of understanding of others for the burden
of caring for the disabled child. Participants who showed a greater tendency to engage in activities with friends, parties and
bars were also more prone to physical and leisure activities. After the initial shock of receiving the diagnosis, the parents
reorganize and adapt to the challenges, changing the family routine. The involvement of health professionals is essential,
providing support and guidance to these families.
Keywords: Zika Virus infection; Microcephaly; Family health.

Publicado
2019-04-08
Como Citar
FREITAS, A. A. F.; SOUSA, I. F. DE; PARGEO, J. DA P. O. M. E; SILVA, A. M. T. C.; ALMEIDA, R. J. DE. Avaliação do impacto familiar em pais de crianças diagnosticadas com microcefalia pelo Zika Vírus. Revista Enfermagem Atual InDerme, v. 87, n. Especial, 8 abr. 2019.