ANÁLISE CURRICULAR E IDENTIFICAÇÃO DE TEMÁTICAS ÉTNICO-RACIAIS EM UM CURSO DE ENFERMAGEM

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31011/reaid-2024-v.98-n.2-art.1965

Palavras-chave:

Enfermagem, Projeto pedagógicos, Minorias Etnicas raciais, Ensino

Resumo

Objetivo: Estuda a inclusão da temática étnico-racial de um Projeto Pedagógico de Enfermagem de uma instituição privada da região Norte. Métodos: A metodologia foi qualitativa, exploratória e base documental, por meio da análise curricular sustentado pelas recomendações das Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de Enfermagem e a Política Nacional de Atenção Integral a Saúde das Populações Negras. Foi coletado no período de outubro a dezembro de 2022, organizado em uma matriz instrumental e interpretada pela análise de conteúdo. Os dados foram coletados e discutidos na perspectiva da análise do conteúdo, usado para referenciar as Relações Étnico-Raciais e Saúde da População Negra, a fim de apurar gradualmente por todo o conteúdo, o conjunto emergente que atenda aos aspectos objetivos e subjetivos inclusos. Resultados: Emergiu três categorias: Relações étnico-raciais e saúde e suas implicações na formação de Enfermagem; Perspectivas étnico-raciais afro-brasileiro nos objetivos, habilidades e competências; Aspectos étnico-raciais na estrutura e temática. Considerações Finais: Notou-se que a instituição possui elementos transversais e disciplinares que fomentam a discussão sobre o tema ao longo da formação em Enfermagem. Contudo, identificou-se que existe um silenciamento acerca da realidade sobre a saúde da população negra na estrutura, organização, intencionalidade e conteúdo descritos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Silva, GV. A Diversidade étnico-racial negra no contexto da Educação Básica e seu marco legal pós LDB: entre limites e controvérsias. Rev Cocar [Internet]. 2020 [citado 2022 Abr 12];14(30):. Doi: https://doi.org/10.31792/rc.v14i30

Santos ARJ, Araújo JF, Chingulo MGC, Tiroli LG, Mazzafera BL. Questões étnico-raciais no ambiente escolar: reflexões a partir de teses e dissertações sobre práticas pedagógicas desenvolvidas na Educação Básica. Práxis Educativa. 2022; 17 (1): 1-16. doi: 10.5212/PraxEduc.v.17.18338.006

Cavalcante P. A questão da desigualdade no Brasil: como estamos, como a população pensa e o que precisamos fazer. Texto para discussão. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Brasília-DF; Rio de Janeiro: Ipea; 2020; 28. doi: http://dx.doi.org/10.38116/td2593

Tomasiello DB et al. Desigualdades raciais e de renda no acesso à saúde nas cidades brasileiras. Texto para discussão. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Rio de Janeiro: Ipea; 2021. doi: http://dx.doi.org/10.38116/td2832

Albuquerque MV, Ribeiro LHL. Desigualdade, situação geográfica e sentidos da ação na pandemia da COVID-19 no Brasil. Cad Saúde Pública. 2020;36(12):e00208720. doi: https://doi.org/10.1590/0102-311X00208720

Moura JTV, Ramos PC. As narrativas do movimento negro no campo político brasileiro: do protesto à política institucionalizada. Revista Contemporânea de Antropologia. 2020; (50): 224-47. doi: 10.22409/antropolitica2020.i50.a42029

Ferreira MJM, Ribeiro KG, Almeida MM, Sousa MS, Ribeiro MTAM, Machado MMT, et al. New National Curricular Guidelines of medical courses: opportunities to resignify education. Interface (Botucatu). 2019;23:e170920. doi: https://doi.org/10.1590/Interface.170920

Ministério da Saúde (BR). Política Nacional de Saúde Integral da População Negra: uma política do SUS. 2 ed. Brasília-DF: Ministério da Saúde; 2013.

Gouveia EAH, Silva RO, Pessoa BHS. Competência Cultural: uma Resposta Necessária para Superar as Barreiras de Acesso à Saúde para Populações Minorizadas. Rev bras educ med. 2019;43(1):82–90. doi: https://doi.org/10.1590/1981-5271v43suplemento1-20190066

Ministério da Educação (BR). Diretrizes curriculares nacionais para a educação das relações étnico-raciais e para o ensino de história e cultura afro-brasileira e africana na educação básica. Brasília (DF): Ministério da Educação. 2004.

Bitencourt RR, Buchmann MG, Mengatto CM, Bernardi JR, Silva VL da, Ruiz ENF, Pires FS. O processo de formação em saúde: uma análise dos planos de ensino das atividades curriculares obrigatórias. Saberes Plur. 2020;4(1):62-78. Doi: https://doi.org/10.54909/sp.v4i1.102022

Santana RAR, Akerman M, Faustino DM, Spiassi AL, Guerriero ICZ. A equidade racial e a educação das relações étnico-raciais nos cursos de Saúde. Interface (Botucatu). 2019;23:e170039. doi: https://doi.org/10.1590/Interface.170039

Da Silva PGR et al. Ações afirmativas como garantia e direito à educação da população negra no Brasil. Educ.: Teor. e Prat. 2021; 31(64):e17. doi: https://doi.org/10.18675/1981-8106.v31.n.64.s14647

Chicharo SCR, Costa RM, Silva RA, Pereira ER, Araujo STC, Carneiro SCSP, Prado LDSR. Significado de competências pedagógicas na formação docente de enfermagem: um estudo fenomenológico. Rev Enferm UERJ. 2021; 29: p. e62701, doi: https://doi.org/10.12957/reuerj.2021.62701

Sampaio B, Xavier S, Machado L, Nunes S, Rodrigues A, Machado M. Competências para promoção da saúde na formação do enfermeiro. Rev Enferm UFPE. 2021; 15(1)e-246122. doi: https://doi.org/10.5205/1981-8963.2021.246122

Lima Junior EB, Oliveira GS, DOS Santos ACO, Schnekenberg GF. Análise documental como percurso metodológico na pesquisa qualitativa. Cad Fucamp, 2021; 20(44):36-51. Disponível em: https://revistas.fucamp.edu.br/index.php/cadernos/article/view/2356

Oliveira MC, Austrilino L, Riscado JLR. Análise curricular do curso de medicina na perspectiva da saúde da população negra. New Trends in Qualitative Research, 2021; 7:341-349. Doi: https://doi.org/10.36367/ntqr.7.2021.341-349

Bardin L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2016.

Ministério da Saúde (BR). Conselho Nacional da Saúde. Resolução Nº 573, De 31 De Janeiro De 2018. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação Bacharelado em Enfermagem. Brasília-DF: Diário Oficial da União, Poder Executivo; 2018.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Desigualdades sociais por cor ou raça no Brasil. Estudos e Pesquisas: Informações Demográficas e Socioeconômicas. Rio de Janeiro: IBGE; 2019. 41, p. 1–12.

Castro NJC, Cavalcante IMS, Palheta ASE, Santos DNS. Inclusão de disciplinas em graduação de enfermagem sobre populações tradicionais amazônicas. Cogitare Enfermagem. 2017; 22(2): 49730. doi: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v22i2.49730.

Castro NJC et al. Ensino da saúde das populações tradicionais em cursos de enfermagem. Enferm. Foco, 2019; 10(6): 36-41. doi: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2019.v10.n6.2258

Magnago C, Pierantoni CR. A formação de enfermeiros e sua aproximação com os pressupostos das Diretrizes Curriculares Nacionais e da Atenção Básica. Ciência Saúde Coletiva, 2020;25(1):15–24. doi: https://doi.org/10.1590/1413-81232020251.28372019

Pereira MG et al. Historicidade e singularidade da saúde da mulher negra: repercussões do cuidado do enfermeiro na atenção primária a saúde. Rev Recien, 2022; 12(37):463-71. doi: 10.24276/rrecien2022.12.37.463-471

Chirelli MQ, Sordi MRL. Critical thinking in nursing training: evaluation in the area of competence Education in Health. Rev Bras Enferm, 2021;74(5): e20200979. doi: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2020-0979

Monteiro RB, Santos MPA, Araujo EM de. Saúde, currículo, formação: experiências sobre raça, etnia e gênero. Interface (Botucatu). 2021;25:e200697. doi: https://doi.org/10.1590/interface.200697

Araújo JS, Santos RA, Carvalho JFC, CastroI NJC. Public policy for social inclusion in higher education and extension practices with ethnic groups. Rev Bras Enferm., 2022;75:e20210970. doi: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2021-0970

Silva ER, Alencar EB, Dias EAD, Rocha LC, Carvalho SCM. Transculturalidade na enfermagem baseada na teoria de Madeleine Leininger. Rev Eletr Acervo Saúde, 2021; 13(2):e556. doi: https://doi.org/10.25248/reas.e5561.2021

Publicado

19-04-2024

Como Citar

1.
Castro PC, Santos D de N dos, Cardoso ALM, negrão J da C, Lacerda RGF, Silva BCM da, Cordeiro JPP, Castro NJC de. ANÁLISE CURRICULAR E IDENTIFICAÇÃO DE TEMÁTICAS ÉTNICO-RACIAIS EM UM CURSO DE ENFERMAGEM . Rev. Enferm. Atual In Derme [Internet]. 19º de abril de 2024 [citado 23º de junho de 2024];98(2):e024292. Disponível em: http://revistaenfermagematual.com.br/index.php/revista/article/view/1965

Edição

Seção

ARTIGO ORIGINAL