REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS SOBRE A COVID-19 E SUA INFLUÊNCIA SOBRE PRÁTICAS DE PREVENÇÃO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31011/reaid-2024-v.98-n.2-art.2036

Palavras-chave:

Covid-19, Estudantes, Prevenção de Doenças, Pesquisa Qualitativa, Psicologia social

Resumo

Objetivo: analisar representações sociais de estudantes universitários sobre a covid-19 e sua influência na adesão às práticas de prevenção da doença. Método: trata-se de uma pesquisa descritiva, de natureza qualitativa, que utilizou o referencial teórico-metodológico da Teoria das Representações Sociais, de Moscovici e Abric. A coleta dos dados aconteceu em duas etapas. Na primeira, aplicou-se um questionário on-line, com a Técnica de Associação Livre de Palavras, para uma amostra de 352 estudantes universitários. Na segunda etapa, realizou-se entrevistas, do tipo aberta, com 25 estudantes. Para a análise dos dados, utilizou-se o software IRAMUTEQ®, na versão 0.7 alpha 2, desenvolvendo-se o método da Classificação Hierárquica Descendente, análise prototípica e análise por correspondência. Para analisar as entrevistas, utilizou-se a técnica de Análise de Conteúdo, na modalidade temática. Resultados: os resultados apontaram para representações sociais de medo da contaminação e da transmissão, da doença, do processo de morrer e da morte de entes queridos, que favorecem a adesão às medidas de prevenção. Todavia, identificou-se representações sociais que denotam fragilidades na adoção integral de medidas preventivas, relacionadas principalmente à representação central de vulnerabilidade à doença, inerente aos grupos de risco, atrelada a não percepção da própria vulnerabilidade. Considerações finais: essa pesquisa se faz importante para a construção e implementação de novas estratégias para prevenção da doença, direcionando gestores e profissionais de saúde no desenvolvimento de medidas, principalmente de educação em saúde, que objetivem maior adesão da população às medidas preventivas

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Almeida WS, Szwarcwald CL, Malta DC, Barros MBA, Souza Júnior PRB, Azevedo LO, et al. Mudanças nas condições socioeconômicas e de saúde dos brasileiros durante a pandemia de COVID-19. Rev Bras Epidemiol. 2020;23:e200105. Doi: https://doi.org/10.1590/1980-549720200105.

Organização Mundial da Saúde. OMS. Conjunto abrangente de Estatísticas Mundiais de Saúde: OMS, 2023.

Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Coronavirus//Brasil. Brasília – Distrito Federal, 2023a. Disponível em: https://covid.saude.gov.br

Couto MT, Barbieri CLA, Matos CCSA. Considerações sobre o impacto da covid-19 na relação indivíduo-sociedade: da hesitação vacinal ao clamor por uma vacina. Saude Soc. 2021;30:e200450. Doi: https://doi.org/10.1590/S0104-12902021200450.

Aquino MLA, Silveira IH, Pescarini JM, Aquino S, Souza Filho JA, Rocha AS, et al. Medidas de distanciamento social no controle da pandemia de COVID-19: potenciais impactos e desafios no Brasil. Ciênc Saúde Coletiva. 2020;25:2423–46. Doi: https://doi.org/10.1590/1413-81232020256.1.10502020.

Castro R. Vacinas contra a Covid-19: o fim da pandemia? Physis. 2021;31:e310100. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0103-73312021310100.

Camillo GD, Antonello SC, Tomazzoni GC. Autocompaixão e Práticas de Espiritualidade: Estratégias de Estudantes no Enfrentamento do Contexto do Covid-19. Administração: Ensino e Pesquisa. 2022; 23(02): 346-74. Doi: https://doi.org/10.13058/raep.2022.v23n2.2034

Do Bú EA, Alexandre MES, Bezerra VAS, Sá-Serafim RCN, Coutinho MPL. Representações e ancoragens sociais do novo coronavírus e do tratamento da COVID-19 por brasileiros. Estud Psicol (campinas). 2020;37:e200073. Disponível em https://doi.org/10.1590/1982-0275202037e200073.

Coutinho MPL, Fabrycianne GC, Sá JGC. Quarentena e aulas remotas: representações sociais de universitários da saúde. Rev. Diálogos em Saúde. 2020; 3(01)1-12. Doi: https://doi.org/10.5281/zenodo.3759724%20.

Abric JC. A abordagem estrutural das representações sociais. In: Moreira, ASP; Oliveira, DC (Org.). Estudos interdisciplinares de representação social. 2. ed. Goiânia: AB; 2000. p. 27-37.

Nascimento FL, Pacheco AESD. Sistema de Saúde Público no Brasil e a Pandemia do novo coronavírus. BOCA [Internet]. 2020 [citado 2023 Jul 22];2(5):63-72. Disponível em: https://revista.ioles.com.br/boca/index.php/revista/article/view/131

Wachelke J, Wolter R. Critérios de construção e relato da análise prototípica para representações sociais. Psicologia: Teoria Pesquisa. 2011; 27(04):521-26 Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-37722011000400017.

Santos OJV, Araújo FL, Castro C, Faro AJL. Análisis prototípico de las representaciones sociales sobre las infecciones sexualmente transmisibles entre adolescentes. Psicogente. 2019;22(41):1-18. Doi: https://doi.org/10.17081/psico.21.40.2705.

Camargo BV, Justo AM. IRAMUTEQ: um software gratuito para análise de dados textuais. Temas em psicologia. 2013; 21(2):513-18. Doi: http://dx.doi.org/10.9788/TP2013.2-16.

Bardin L. Análise de Conteúdo. São Paulo: Ed. Persona, 2011.

Moscovici S. A Psicanálise, sua imagem e seu público. Petrópolis: Vozes, 2017.

Freitas ARR, Napimoga M, Donalisio R. Análise da gravidade da pandemia de covid-19. Epidemiologia e serviço de saúde. 2020; 29(02):1-12. Doi: http://dx.doi.org/10.5123/s1679-49742020000200008

Ministério da Saúde (BR). O que é a Covid-19? Brasília-DF: Ministério da Saúde; 2021. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/coronavirus/o-que-e-o-coronavirus.

Silva GA, Jardim BC, Santos CVB. Excesso de mortalidade no Brasil em tempos de Covid-19. Ciência Saúde Coletiva. 2020; 25(09):1-12. Doi: https://doi.org/10.1590/1413-81232020259.23642020.

Wang C, Pan R, Wan X, Tan Y, Xu L, Ho C, et al. Immediate Psychological Responses and Associated Factors duringthe Initial Stage of the 2019 Coronavirus Disease (COVID-19) Epidemic among the General Population in China. Int. J. Environ. Res. Public Health. 2020;17 (5), 1729. Disponível em: https://doi.org/10.3390/ijerph17051729.

Bezerra CB, Saintrain MVL, Braga DRA, Santos FS, Lima AOP, Brito EHS, et al. Impacto psicossocial do isolamento durante pandemia de covid-19 na população brasileira: análise transversal preliminar. Saude soc. 2020;29(4):e200412. Doi: https://doi.org/10.1590/S0104-12902020200412.

Modena CF, Kogien M, Marcon SR, Demenech LM, Nascimento FCS, Carrijo MVN. Factors associated with the perception of fear of COVID-19 in university students. Rev Bras Enferm. 2022;75:e20210448. Doi: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2021-0448

Duarte MQ, Santo MAS, Lima CP, Giordani JP, Trentini CM. COVID-19 e os impactos na saúde mental: uma amostra do Rio Grande do Sul, Brasil. Ciência Saúde Coletiva. 2020; 25(9):3401–11. Doi: https://doi.org/10.1590/1413-81232020259.16472020

Husky MM, Kovess-Masfety V, Swendsen JD. Stress and anxiety among university students in France during Covid-19 mandatory confinement. Comprehensive Psychiatry. 2020; 2(1):102. Disponível: https://doi.org/10.1016/j.comppsych.2020.152191

Brooks SK, Webster RK, Smith LE, Wooldand L, Wessely S, Greenberg N. The psychological impact of quarantine and how to reduce it: rapid review of the evidence. The Lancet, Londres. 2020;14(1):912-20. Doi: https://doi.org/10.1016/S0140-6736(20)30460-8

Galvão MHR, Roncalli AG. Fatores associados a maior risco de ocorrência de óbito por COVID-19: análise de sobrevivência com base em casos confirmados. Rev. Brasileira de epidemiologia. 2020; 23(01):1-12. Doi: https://doi.org/10.1590/1980-549720200106

Nunes VMA, Machado FCA, Morais MM, Costa LA, Nascimento ISC, Nobre TTX, et al. COVID-19 e o cuidado de idosos: recomendações para instituições de longa permanência. EDUFRN – Ciência da Saúde. 2020. Disponível em: .https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/28754

Adhikari S, Meng S, Wu Y, Mao YP, Ye R, Wang QZ, et al. Epidemiologia, causas, manifestação clínica e diagnóstico, prevenção e controle da doença por coronavírus (COVID-19) durante o período inicial do surto: uma revisão de escopo. Infect Dis Poverty. 2020; 9(1):1-12. Disponível em: https://doi.org/10.1186/s40249-020-00646-x.

Silva FC, Zamprogna KM, Souza SS, Silva DH, Sell D. Social isolation and the speed of covid-19 cases: measures to prevent transmission. Rev Gaúcha Enferm. 2021;42:e20200238. Doi: https://doi.org/10.1590/1983-1447.2021.20200238

Peres KC, Buendgens FB, Prates EA, Bonetti NR, Soares L, Vargas-Peláez CM, et al. Vacinas no Brasil: análise histórica do registro sanitário e a disponibilização no Sistema de Saúde. Ciênc saúde coletiva. 2021; 26(11):5509–22. Doi: https://doi.org/10.1590/1413-812320212611.13932021

Hott MCM. Covid-19: vacina boa é a aplicada de forma adequada. J. Health Biol Sci. 2022; 10(1)1-10. Doi: https://doi.org/10.12662/2317-3206jhbs.v10i1.4041.p1- 3.2022.

Publicado

24-05-2024

Como Citar

1.
Iara Mayanne Castro de Araújo, de Almeida Costa P, Menezes VV, Araújo Ferreira J de, Pinto Abrantes Brito MS de A, Santana Ribeiro LC. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS SOBRE A COVID-19 E SUA INFLUÊNCIA SOBRE PRÁTICAS DE PREVENÇÃO . Rev. Enferm. Atual In Derme [Internet]. 24º de maio de 2024 [citado 23º de junho de 2024];98(2):e024323. Disponível em: http://revistaenfermagematual.com.br/index.php/revista/article/view/2036

Edição

Seção

ARTIGO ORIGINAL