Benefícios do Toque Mínimo no Prematuro Extremo: Protocolo Baseado em Evidências

Benefits of the minimum touch in the extreme premature: evidence-basedrecommendations

  • Laressa Manfio Monteiro COMPLEXO HOSPITAL DE CLÍNICAS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
  • Fernanda Rafaela Geremias
  • Camila Martini
  • Débora Maria Vargas Makuch
  • Luana Tonin
Palavras-chave: Recém-nascido prematuro. Cuidados de enfermagem. Prematuridade.

Resumo

Introdução: Com vistas a uma assistência de melhor qualidade ao prematuro extremo, algumas estratégias adotadas pela equipe multiprofissional podem favorecer essa prática, dentre elas o manuseio mínimo. Objetivo: Identificar as evidências científicas atuais sobre os benefícios do toque mínimo no prematuro extremo e criar um protocolo de manuseios mínimos aos prematuros extremos que possa ser aplicado diariamente. Método: Revisão integrativa de literatura de artigos indexados nas seguintes bases de dados: LILACS, PUBMED, Science Direct e SCIELO.  Resultados: Observa-se que ainda existem poucas evidências científicas quanto a terapêutica do manuseio mínimo, e quais os cuidados essenciais para minimizar ou erradicar as complicações que acometem os prematuros extremos. Conclusões: Evidenciou-se a necessidade de refletir para garantir uma assistência de melhor qualidade, humanizada e restrita de danos, em que práticas empíricas sejam cada vez mais desencorajadas. Assim, através desta revisão foi possível propor um protocolo o qual é apresentado por este estudo.

Publicado
2019-09-26
Como Citar
MONTEIRO, L.; GEREMIAS, F.; MARTINI, C.; VARGAS MAKUCH, D.; TONIN, L. Benefícios do Toque Mínimo no Prematuro Extremo: Protocolo Baseado em Evidências. Revista Enfermagem Atual InDerme, v. 89, n. 27, 26 set. 2019.