Algoritmos utilizados para o tratamento de feridas

Algorithms for wound care: Integrative review

  • Sindy Lamônie do Santo do Espírito Barbosa Universidade Federal de Sergipe
  • Ana Cristina Freire Abud Universidade Federal de Sergipe
  • Carlos Adriano Santos Souza Universidade Federal de Sergipe
  • Roberta Carozo Torres Instituto Federal de Ciência e Tecnologia de Alagoas (IFAL)
  • Lidiane Souza Lima Universidade Federal de Sergipe
  • Ana Paula Aragão Santos Universidade Federal de Sergipe
Palavras-chave: Algoritmos; Tratamento; Ferimentos e lesões; Estudos de Validação; Enfermagem; Tecnologia.

Resumo

Objetivos: Sintetizar criticamente os algoritmos encontrados na literatura para o tratamento de feridas. Método: revisão integrativa da literatura baseada na estratégia PICO. A busca na literatura foi realizada nas bases de dados eletrônicas LILACS, MedLine e CINAHL, baseada em cada um dos componentes da estratégia: algorithm and treatment and wounds and injuries. Resultados: Foram incluídos dezenove artigos, com um nível de confiabilidade de 0,99 na seleção dos estudos. Destaque de publicações para os Estados Unidos (64,3%). Observou-se diversidade significativa nos temas, com maior expressão da lesão por pressão (21,0%). A maioria dos estudos avaliados, 42,1% desenvolveu algoritmos e 36,8% desenvolveram e validaram o algoritmo. Em relação a confiabilidade dos instrumentos, todos os estudos que fizeram validação utilizaram o método “validação de conteúdo”. A maioria dos trabalhos (73,7%) foi classificada em Nível VII quanto à evidência. Conclusão: O tamanho da amostra selecionada foi razoavelmente suficiente para a coleta de informações a respeito do tema. No entanto, o elevado índice de publicações com baixa evidência cientifica, deixa claro que o assunto precisa ser melhor estudado.

Publicado
2019-12-31
Como Citar
DO SANTO DO ESPÍRITO BARBOSA, S. L.; FREIRE ABUD, A. C.; SANTOS SOUZA, C. A.; CAROZO TORRES, R.; SOUZA LIMA, L.; ARAGÃO SANTOS, A. P. Algoritmos utilizados para o tratamento de feridas. Revista Enfermagem Atual InDerme, v. 90, n. 28, 31 dez. 2019.