Prevalência de agravos em saúde e fatores associados em profissionais de limpeza pública

Prevalence of health problems and associated factors in public cleaning professionals

  • Francisco das Chagas Araújo Sousa Universidade Estadual do Piaui https://orcid.org/0000-0001-8086-2150
  • Priscila Pontes Araujo Souza Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão – UNIFACEMA
  • Francisco Braz Milanez Oliveira Faculdade de Ciências e Tecnologia do Maranhão - FACEMA
  • Wenderson Costa Silva Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão – UNIFACEMA
  • André Braga Souza Universidade Federal do Piaui, Teresina – PI
  • Samara Karoline Menezes Santos Centro Universitário UNINASSAU, Tersina –PI
  • Anaemilia Neves Diniz Universidade Federal de Alagoas, Maceió – AL
  • Kelvin Ramon Silva Leitão Universidade Federal do Piaui, Tersina – PI
  • Flavio Ribeiro Alves Universidade Federal do Piaui, Teresina - PI
  • Renan Paraguassu de Sá Rodrigues Universidade Federal do Piaui – PI
  • Andrezza Braga Soares Silva Universidade Federal do Piaui – PI
  • Laecio Silva Moura Universidade Federal do Piaui – PI
Palavras-chave: Prevalência; Saúde do Trabalhador; Serviço de limpeza urbana; Catadores.

Resumo

Objetivo: avaliar a prevalência de agravos em saúde e os fatores associados às alterações somatoscópicas, hematológicas, bioquímicas e parasitológicas nos trabalhadores de limpeza pública. Metodologia: Trata-se de uma pesquisa de campo do tipo descritiva, exploratória, com abordagem quantitativa, a fim analisar os agravos de saúde nos trabalhadores de limpeza pública. Resultados: os dados coletados nessa pesquisa permitem afirmar que a maioria dos participantes eram do sexo feminino, com idade prevalente entre 40 a 59 anos, solteiros, não possuíam hábitos etilistas e tabagista. Não praticavam atividades físicas e consideravam-se estressados. Expunham-se diariamente ao sol e não usavam protetor solar, faziam menos de seis refeições diárias, ingeriam menos de dois litros de agua por dia, se consultavam menos de duas vezes ao ano e não usavam equipamentos de proteção individual, na avaliação somatoscópica, os profissionais de limpeza pública apresentavam peso médio de 70,6 kg e dentição com presença de cáries, dentre os valores hematológicos e bioquímicos apresentaram baixo percentual de Hemácias, Linfocitose e HDL em nível tolerável. Houve prevalência de 33% de infestação parasitária entre os participantes. Conclusão: por fim, percebe-se que a saúde do trabalhador deve-se desenvolver por um conjunto de ações de assistência e vigilância, visando à proteção e promoção da saúde, buscando detectar e analisar os fatores determinantes e condicionantes dos agravos relacionados à sua rotina laboral.

Biografia do Autor

Francisco das Chagas Araújo Sousa, Universidade Estadual do Piaui

Professor Adjunto do Centro de Ciências da Sa´ude no departamento de Medicina sendo responsável pela disciplina de Fisiologia.

Publicado
2020-06-29
Como Citar
SOUSA, F. DAS; SOUZA, P.; OLIVEIRA, F. B.; SILVA, W.; SOUZA, A.; SANTOS, S. K.; DINIZ, A.; LEITÃO, K. R.; ALVES, F.; RODRIGUES, R.; SILVA, A.; MOURA, L. Prevalência de agravos em saúde e fatores associados em profissionais de limpeza pública. Revista Enfermagem Atual In Derme, v. 92, n. 30, 29 jun. 2020.