Avaliação do desenvolvimento físico de lactentes no contexto da atenção primária à saúde

Evaluation of physical development of infants in the context of primary health care

Palavras-chave: CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO, DESENVOLVIMENTO INFANTIL, LACTENTE, ENFERMAGEM PEDIÁTRICA, ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE

Resumo

Objetivo: avaliar o desenvolvimento físico de lactentes no contexto do nível primário de atenção à saúde. Método: estudo transversal, descritivo e quantitativo, realizado em unidades de atenção primária à saúde de três cidades da região do Maciço de Baturité- CE: Acarape, Redenção e Itapiúna. A amostra foi constituída por lactentes acompanhados em unidades de saúde de acordo com a demanda apresentada. A coleta ocorreu entre março a abril de 2018 mediante dados sobre a caracterização geral e antropométrica do lactente, avaliação do desenvolvimento motor, com base no teste de desenvolvimento de Denver II e análise de reflexos primitivos. Os dados foram agrupados em planilhas Excel e compilados no software SPSS versão 20.0. Resultados: Participaram do estudo 75 crianças na fase de lactente. Um percentual de 60% dos lactentes era do sexo masculino, com média de 7,7 meses de idade. Na avaliação antropométrica dos escores z, a relação IMC/idade apresentou maior percentual de inadequação (66,7%), apresentando-se, na maioria, como acima do esperado. Na avaliação do desenvolvimento motor, houve risco de atraso em 13,3% dos lactentes (4% no motor fino e 9,3% no motor grosso). Na avaliação dos reflexos, em grande parte dos lactentes (85,3%) estavam presentes de acordo com o esperado para a idade Conclusões: nota-se um perfil de crianças com peso acima do adequado. Poucas alterações no desenvolvimento motor e nos reflexos foram constatadas, apontando para uma possível e adequada estimulação dos responsáveis e correta orientação dos profissionais de saúde.

Biografia do Autor

PEDRO RAUL SARAIVA RABELO, UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO-BRASILEIRA

Enfermeiro graduado pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB). Participante do Grupo de Pequisa de Saúde da criança e do Adolescente da UNILAB, de 2015 a 2018.

WESLEY SOARES DE MELO, UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO-BRASILEIRA

Graduado em Enfermagem pelo Centro Universitário Católica de Quixadá - Unicatólica (2014). Especialista em Gestão da Clínica nas Regiões de Saúde pelo Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio-Libanês (2016). Especialista em Gestão e Enfermagem do Trabalho pela Universidade Cândido Mendes (2016). Mestrando em Enfermagem pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB). Atuou na Atenção Primária à Saúde (2015 - 2018). Desenvolve atividades de ensino nos cursos de Graduação em Enfermagem (Preceptoria nas disciplinas de Epidemiologia, Gestão da Assistência de Enfermagem e Processo de Cuidar em Situações Cirúrgicas - Unicatólica) e Pós Graduação (Especialização em Políticas Públicas - Centro Educacional Elos). Membro do grupo de pesquisa Processo de cuidar em saúde da criança e do adolescente, no qual atua na linha de pesquisa: Tecnologias no cuidado em saúde e enfermagem direcionado ao lactente (UNILAB). Atuou como coordenador de enfermagem da UTI Neonatal do Hospital Regional do Sertão Central - HRSC. Atua como enfermeiro assistencial na Unidade de AVC Agudo do HRSC.

SAMARA PEREIRA SOUZA MARIANO, UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO-BRASILEIRA

Enfermeira pela Unicatólica (2013). Mestre em Enfermagem pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UNILAB. Especialista em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pela Escola de Saúde Pública do Ceará - ESP/CE. Especialista em Enfermagem Obstétrica pelo Programa de Pós-graduação da UFMG/UFC sendo bolsista do Ministério da Saúde/Rede Cegonha - CEEO/UFC/UFMG. EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL: Atuei como plantonista em alguns municípios do Maciço de Baturité sendo Enfermeira em Urgência e Emergência, Clínica Médica, Obstétrica e Pediátrica. Atuei como coordenadora de enfermagem no Hospital de Guaramiranga. Atuei como coordenadora da Atenção Primária em uma ESF no município de Itapiúna. Atuo como Enfermeira Obstetra no Hospital Gonzaga Mota de Messejana (Gonzaguinha de Messejana - Fortaleza) como plantonista 30h, assumindo a 2° seleção da Prefeitura Municipal de Fortaleza. EXPERIÊNCIA ACADÊMICA: Atuo na área da pesquisa nos seguintes temas: Tecnologias em enfermagem, obstetrícia, desenvolvimento infantil e diagnósticos de enfermagem-NANDA

MARIA DO SOCORRO TÁVORA DE AQUINO, UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO-BRASILEIRA

Graduação em Enfermagem pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Enfermagem, atuando principalmente no seguinte tema: crescimento e desenvolvimento; lactente; enfermagem.

FLÁVIA PAULA MAGALHÃES MONTEIRO, UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO-BRASILEIRA

Graduada em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará (2006). Especialista em Enfermagem em Terapia Intensiva pela Universidade Estadual do Ceará (2008). Mestre (2010) e Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará (2013). Professora Adjunta da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira-UNILAB, Redenção, Ce. Desenvolve atividades de ensino nos cursos de Graduação e Pós Graduação (Especialização em saúde da família; Mestrado em Enfermagem da UNILAB). Tem experiência na área da enfermagem, com ênfase em enfermagem pediátrica, principalmente nos temas: promoção do desenvolvimento infantil particularmente sobre os domínios físico, cognitivo e psicossocial; estudos de validação; Taxonomias de enfermagem da NANDA-I. Membro do grupo de pesquisa Processo de cuidar em saúde da criança e do adolescente, no qual atua na linha de pesquisa: Tecnologias no cuidado em saúde e enfermagem direcionado ao lactente.

Publicado
2020-06-30
Como Citar
RABELO, P. R.; DE MELO, W.; MARIANO, S.; DE AQUINO, M. D. S.; MONTEIRO, F. P. Avaliação do desenvolvimento físico de lactentes no contexto da atenção primária à saúde. Revista Enfermagem Atual In Derme, v. 92, n. 30, 30 jun. 2020.