Sala de vacina: organização dos imunobiológicos e práticas profissionais

Palavras-chave: Vacinas, Programa Nacional de Imunização, Enfermagem

Resumo

RESUMO

OBJETIVO: Analisar a organização e as práticas profissionais nas salas de vacinas de um município de médio porte. METODOLOGIA: Trata-se de uma pesquisa descritiva, de abordagem quantitativa em Mossoró/RN. A população foi composta por 09 técnicos de enfermagem de 09 unidades básicas de saúde. Os instrumentos utilizados para coleta de dados foram check list adaptado a partir do formulário disponibilizado pelo Programa de Avaliação do Instrumento de Supervisão Sala de Vacinação – PAISSV. Os dados foram tabulados em planilha eletrônica e transferidos para o programa estatístico SPSS (Statistical Package for the Social Sciences) versão 23.0, os quais foram expressos em frequência simples e porcentagem, bem como média ± desvio padrão, mínimos e máximos. RESULTADOS: Os profissionais participantes da pesquisa foram técnicos de enfermagem, do sexo feminino. Os dados descritivos, estão relacionados aos aspectos gerais da sala de vacina; condições de conservação; estoque dos insumos; as condições dos termômetros utilizados; e as forma de armazenamento dos insumos. DISCUSSÃO: O Manual de Normas e Procedimentos para Vacinação (2014), que orienta como deve ser a estrutura física da sala de vacina a fim de manter e favorecer a conservação dos imunobiológicos e evitar possíveis contaminações bem como a falha na supervisão do enfermeiro aos demais da equipe. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Evidenciou-se que as recomendações previstas no Manual de Rede de Frio não estão em sua total conformidade com a prática de conservação de vacinas nas UBSs do município, bem como o serviço local apresenta deficiências que podem interferir na efetividade do Programa Nacional de Imunização

Biografia do Autor

Maria Valéria Chaves de Lima, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte- UERN

Acadêmica de Enfermagem pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte-UERN, Campus Avançado de Pau dos Ferros -CAPF

Kalyane Kelly Duarte De Oliveira, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte- UERN

Doutora pelo Programa de Pós- Graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Norte- UFRN. Professora da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte- UERN, Campus Avançado de Pau dos Ferros- CAPF

Camilla Xavier Cunha

Bacharel em Enfermagem pela Faculdades Nova Esperança de Mossoró - FACENE/RN (2017), Especialização em Enfermagem do Trabalho pela Faculdade Cidade Verde, FCV, Brasil.

Ilza Iris dos Santos, Faculdade de Ensino Integrado (ASLIM)

Professora de Enfermagem na Faculdade de Ensino Integrado (ASLIM), Enfermagem - Mossoró - Rio Grande do Norte - Brasil

Publicado
2020-08-31
Como Citar
LIMA, T.; LIMA, M.; OLIVEIRA, K.; CUNHA, C.; SANTOS, I. Sala de vacina: organização dos imunobiológicos e práticas profissionais. Revista Enfermagem Atual In Derme, v. 93, n. 31, p. e-020021, 31 ago. 2020.
Seção
ARTIGO ORIGINAL