LESÃO POR PRESSÃO RELACIONADA A DISPOSITIVOS MÉDICOS EM UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA: REVISÃO INTEGRATIVA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31011/reaid-2024-v.98-n.1-art.1855

Palavras-chave:

Lesão por Pressão, Equipamentos e Provisões, Unidade de Terapia Intensiva

Resumo

Objetivo: Identificar, na literatura, a prevalência de lesão por pressão relacionado à dispositivos médicos no contexto da UTI e os dispositivos associados. Método: Revisão integrativa, realizada em junho de 2022, nas bases de dados PUBMED, EMBASE, CINAHL e LILACS, correlacionando os descritores Equipment and Supplies, Pressure Ulcer, Intensive Care Units e termos livres sinônimos. Incluídos estudos publicados de 2017 a 2022, primários, disponíveis na íntegra e gratuitos. Excluídos relatos de experiência, monografias, dissertações, cartas, teses e estudos que não respondiam à pergunta de pesquisa. Não foram aplicados filtros de idioma e/ou desenho de estudo. Os dados foram organizados, analisados e interpretados de forma sintetizada, sendo dispostos em um quadro com as seguintes variáveis: periódico, autores, ano de publicação, título, objetivos, tipos de estudo, principais resultados. Resultados: Grande parte (33%) dos estudos foi publicada em 2022 e no idioma inglês (8 - 90%). A maioria (5 – 56%) foi do tipo observacional prospectivo. A prevalência de lesão relacionada a dispositivo médico variou entre 1,4 a 121%. Os dispositivos que mais causam lesões são o tubo endotraqueal (7,63%), cateter nasal de oxigênio (7,63%) e oxímetro de pulso (7,63%). Conclusão: Recomenda-se a implementação de estratégias relacionadas ao monitoramento de indicadores referentes ao risco de lesão por pressão, número de dispositivos médicos presentes no paciente e à incidência de lesão por pressão relacionada a dispositivos médicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

03-01-2024

Como Citar

1.
Pires dos Santos Pinto G, Vieira Moreira I, da Silva OJ, Silva LH, Ferreira de Almeida L, Galdino de Paula V. LESÃO POR PRESSÃO RELACIONADA A DISPOSITIVOS MÉDICOS EM UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA: REVISÃO INTEGRATIVA. Rev. Enferm. Atual In Derme [Internet]. 3º de janeiro de 2024 [citado 22º de fevereiro de 2024];98(1):e024251. Disponível em: https://revistaenfermagematual.com.br/index.php/revista/article/view/1855

Edição

Seção

ARTIGO DE REVISÃO