Conhecimentos de gestantes acerca da violência obstétrica: construção e validação de instrumento

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31011/reaid-2024-v.98-n.1-art.2048

Palavras-chave:

Violência contra a Mulher, Trabalho de Parto, Procedimentos Desnecessários, Estudo de Validação

Resumo

Introdução: A violência obstétrica são ações que violam a assistência ao parto, possuindo diferentes formas, podendo ser física, verbal, psicológica, sexual e negligência da assistência. Objetivo: Construir e validar um questionário para identificar o conhecimento de gestantes acerca da violência obstétrica. Métodos: Estudo metodológico de construção e validação de instrumentos, realizado de maio a dezembro do ano de 2021. O questionário foi desenvolvido a partir de uma revisão integrativa em diversas bases de dados e após sua construção passou pelo processo de validação de conteúdo por juízes especialistas, composto por 12 enfermeiros obstétricos de uma maternidade de referência. O Índice de Validade de Conteúdo (IVC) foi o método utilizado para analisar os resultados do processo de validação. Considerou-se o IVC mínimo de 0,80. Os aspectos éticos da pesquisa foram respeitados. Resultados: O questionário construído possui três dimensões: Dados Gerais; Dados Obstétrico e Conhecimentos sobre o parto e a Violência Obstétrica. No processo de validação de conteúdo, foi calculado o IVC para cada juiz, obtendo-se o IVC global de 0,94. Discussão: Mulheres empoderadas exigem equipes de profissionais bem treinadas, o que refletirá também numa melhor qualidade na assistência ao parto e nascimento. Conclusão: O material obteve êxito no processo de construção e validação. Espera-se que o instrumento contribua no mapeamento da qualidade do pré-natal e assim aumentar o empoderamento das gestantes sobre seus corpos e as intervenções que poderão ou não serem realizadas durante o trabalho de parto e parto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

- Lima CM, Pavoski J, Silvestre GCSB, Nascimento GNX, Magalhães DSS, Ferro RBC. Modelo de assistência ao parto normal: atuação das parteiras no Brasil. Enfermagem Brasil [Internet] 2021 [cited 2023 Set 03];(20):109-23. Doi: http://dx.doi.org/10.33233/eb.v20i1.4450 DOI: https://doi.org/10.33233/eb.v20i1.4450

- Ministério da Saúde (BR). Diretrizes nacionais de assistência ao parto normal. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos [Internet]. Brasília-DF: Ministério da Saúde; 2017 [cited 2023 Out 03]. Available from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/diretrizes_nacionais_assistencia_parto_normal.pdf

- Alencar AJC, Silva AA, Gonçalves MM, Silva DMR, Torres MC. Assistência de Enfermagem durante o Parto Natural Humanizado. Rev psicol [Internet] 2019 [cited 2023 Set 10] ;13(47):376-82. Doi: https://doi.org/10.14295/idonline.v13i47.2025 DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v13i47.2025

- Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia. Organização Mundial da Saúde Lança 56 Recomendações Para Tentar Diminuir Cesáreas. 2018 [cited 2023 Set 03]. Available from: https://www.febrasgo.org.br/pt/noticias/item/402-organizacao-mundial-da-saude-oms-lanca-56-recomendacoes-para-tentar-diminuir-as-cesareas .

- Mascarenhas VHA, Lima TR, Silva FMD, Negreiros FS, Santos JDM, Moura MAP, et al.. Evidências científicas sobre métodos não farmacológicos para alívio a dor do parto. Acta paul enferm [Internet] 2019 [cited 2023 May 12];32(3):350–7. Doi: https://doi.org/10.1590/1982-0194201900048 DOI: https://doi.org/10.1590/1982-0194201900048

- World Health Organization. Who recommendations Intrapartum care for a positive c

- World Health Organization. The prevention and elimination of disrespect and abuse during facility- based childbirth. Geneva: 2015 [cited 2023 Oct 08]. Available from: https://www.who.int/publications/i/item/WHO-RHR-14.23

– Souto REM, Brito NS, Sousa LS, Brandão JS, Damasceno AKC, Melo ESJ, Rodrigues DP, Grimaldi MRM. Formas e prevalência da violência obstétrica durante o trabalho de parto e parto: revisão integrativa. Rev enferm UFPE [Internet] 2022 [cited 2023 Set 15];16:e253246. Doi: https://doi.org/10.5205/1981-8963.2022.253246 DOI: https://doi.org/10.5205/1981-8963.2022.253246

- Dalla CL, Silva RD, Roll JS, Trevisan MG, Teixeira GT, Cavalheiri JC, Perondi AR. Violência obstétrica: uma prática vivenciada por mulheres no processo parturitivo. Rev enferm UFPE [Internet] 2022 [cited 2023 Oct 16];16:e252768. Doi: http://doi.org/10.5205/19818963.2022.252768 DOI: https://doi.org/10.5205/1981-8963.2022.252768

- Palma CC, Donelli TMS. Violência obstétrica em mulheres brasileiras. Revista Psico, Porto Alegre [Internet] 2017 [cited Set 4];48(3):216-230. Doi: http://dx.doi.org/10.15448/1980-8623.2017.3 DOI: https://doi.org/10.15448/1980-8623.2017.3.25161

– Vieira TFS, Lima MAC, Costa TA, Teixeira LAM, Muniz MB. Women’s knowledge about obstetric violence: A systematic review. Braz J Health Review [Internet] 2020 [cited 2023 Oct 14];3(4), 9912–9925. Doi: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n4-221 DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n4-221

- Echer IC. The development of handbooks of health care guidelines. Rev Latino-Am Enferm [Internet] 2005 [cited 2023 Set 10];13(Suppl 5):754-7. Doi: https://doi.org/10.1590/S0104-11692005000500022 DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-11692005000500022

- Prodanov CC, Freitas EC. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2ª Ed. Editora Feevale; 2013.

- Almeida SLP, Primo CC, Almeida MVS, Freitas PSS, Lucena AF, Lima EFA, et al. Guide for Systematization of Care and Nursing Process: educational technology for professional practice. Rev Bras Enferm [Internet] 2023[cited 2023 Oct 15];76:e20210975. Doi: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2021-0975 DOI: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2021-0975

- Polit DF, Beck CT. Fundamentos de pesquisa em enfermagem: avaliação de evidências para a prática da enfermagem. 9ª ed. São Paulo: Artmed Editora; 2018.

- Yusoff MSB. ABC of content validation and content validity index calculation. Education Medicine J [Internet] 2019 [cited Oct 10];11(2):49–54. Doi: https://doi.org/10.21315/eimj2019.11.2.6 DOI: https://doi.org/10.21315/eimj2019.11.2.6

- Andrade PON, Silva JQP, Diniz CMM, Caminha MFC. Fatores associados à violência obstétrica na assistência ao parto vaginal em uma maternidade de alta complexidade em Recife, Pernambuco. Rev Bras Saude Mater Infant [Internet]. 2016 [cited Set 16];16(1):29–37. Doi: https://doi.org/10.1590/1806-93042016000100004 DOI: https://doi.org/10.1590/1806-93042016000100004

– Pereira LPS, Dantas NPM, Tavares NVS, Cardoso ACG. Episiotomia: o (des) conhecimento da puérpera. Braz J Development [Internet] 2021 [cited Oct 12]; 7(2), 20527–20538. Doi: https://doi.org/10.34117/bjdv7n2-614 DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n2-614

– Mena TD, Iglesias CS, González CVM, Cervera GA, Andreu PL, Valero CMJ. Obstetric Violence in Spain (Part I): Women’s Perception and Interterritorial Differences. Int. J. Environ. Res. Public Health [Internet] 2020 [cited 2023 Set 10];17,7726. Doi: https://doi.org/10.3390/ijerph17217726 DOI: https://doi.org/10.3390/ijerph17217726

- Fontes PKC, Alves CM, Martins SCR, Barreto PJ, Oliveira CRA, Ferreira FT. Violência obstétrica na percepção de puérperas. Rev Nursing [Internet] 2020 [cited 2023 May 06];23(265), 4221–32. Doi: https://doi.org/10.36489/nursing.2020v23i265p4221-4232 DOI: https://doi.org/10.36489/nursing.2020v23i265p4221-4232

- Guimarães LBE, Jonas E, Amaral LROG. Violência obstétrica em maternidades públicas do estado do Tocantins. Rev Estud Fem [Internet] 2018 [cited 2023 Set 06];26(1):e43278. Doi: https://doi.org/10.1590/1806-9584.2018v26n143278 DOI: https://doi.org/10.1590/1806-9584.2018v26n143278

- Lacerda GMO, Mariano VC, Passos SG. Violência obstétrica e os direitos das gestantes: o que as mulheres sabem? Rev JRG [Internet] 2022 [cited 2023 Oct 7];5(10):42-53. Available from: http://www.revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/333

- Leite MCP, Mendes DCO, Mendes PA. Perfil sociodemográfico e obstétrico de mulheres vítimas de violência obstétrica no médio norte Matogrossense. Braz. J. Develop [Internet] 2020 [cited 2023 Oct 8];6(10):77230-49. Available from: https://ojs.brazilianjournals.com.br/ojs/index.php/BRJD/article/view/18078 DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-229

Publicado

27-01-2024

Como Citar

1.
Abdul Nour GF, Almeida L de H, Freitas MML de, Gomes da Costa Escoto Steche CM, Coelho T da S, de Castro Damasceno AK. Conhecimentos de gestantes acerca da violência obstétrica: construção e validação de instrumento. Rev. Enferm. Atual In Derme [Internet]. 27º de janeiro de 2024 [citado 22º de fevereiro de 2024];98(1):e024260. Disponível em: https://revistaenfermagematual.com.br/index.php/revista/article/view/2048

Edição

Seção

ARTIGO ORIGINAL