INDICADORES NA ASSISTÊNCIA CIRÚRGICA DE UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO

O QUE PENSAM OS GESTORES?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31011/reaid-2024-v.98-n.1-art.2080

Palavras-chave:

Indicadores de Qualidade em Assistência à Saúde, Gestão da qualidade total, Centro Cirúrgico, Segurança do paciente

Resumo

Introdução: Os indicadores são, ferramentas essenciais em diversas áreas, incluindo a saúde e a gestão de serviços de atendimento A utilização de indicadores no centro cirúrgico é primordial, por ser considerada um setor extremamente complexo que abrange o trabalho de equipes multiprofissionais que necessitam estar em sintonia em relação aos inúmeros processos e sub processos que são exigidos na produção de cirurgias. Objetivo: Compreender as percepções dos gestores acerca da utilização de indicadores na assistência cirúrgica em um hospital universitário. Métodos: Estudo descritivo e exploratório, de abordagem qualitativa, realizado com 05 gestores do centro cirúrgico de um hospital universitário. Os dados coletados no período de agosto e setembro de 2023, por meio de entrevistas individuais semiestruturadas foram analisados e submetidos à análise temática de Minayo. Resultados: Dos resultados emergiram três categorias: percepção de gestores sobre o uso de indicadores para avaliação do processo cirúrgico; a fragilidade da educação permanente no uso dos indicadores e a suspensão de cirurgias como indicador de qualidade da assistência cirúrgica. Conclusão: A análise demonstra a importância dos sistemas de indicadores no centro cirúrgico e sua relação direta com o cuidado do paciente, a necessidade de capacitação para a utilização dos indicadores e a falta de sua implementação relacionada com a suspensão de cirurgias, acarretada pela falta de gerenciamento de recursos materiais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vinícius Rodrigues de Souza, Universidade Federal Fluminense

Enfermeiro e Mestre em Ensino na Saúde pela Universidade Federal Fluminense. Especialista em Saúde da Família, Oncologia e Hemoterapia e Hematologia.

Luciana Gomes da Silva, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Enfermeira, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Brasil

 

Sarah Menezes Costa, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Enfermeira, Universidade Federal do Esatdo do Rio de Janeiro. Graduada pela Universidade Maurício de Nassau. Residente em clínica médica e cirúrgica do Hospital Universitário Gaffrée e Guinle. 

Alexmália Fiorini da Costa Balonecker , Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Enfermeira da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Graduação em Enfermagem pela Faculdade Bezerra de Araújo. Especialista em Centro Cirúrgico, Centro de Material de Esterilização e Recuperação Pós Anestésica pelo Hospital Universitário Pedro Ernesto/UERJ (Modalidade residência) .

Silvia Helena da Silva Figueira, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Enfermeira Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Mestrado em saúde e tecnologia no espaço Hospitalar pela UNIRIO, especialista em Centro cirúrgico e Centro de material e esterilização, traumatologia e ortopedia, gestão em serviços de enfermagem, enfermagem do trabalho, docência em enfermagem e Preceptoria em saúde

Evany Pereira Matias, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Enfermeira Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro e Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia. Graduação em Enfermagem e Obstetrícia pela UNIRIO.Especialista em Enfermagem Cirúrgica pelo Hospital Universitário Pedro Ernesto/UERJ (Modalidade residência), Enfermagem do Trabalho pela UERJ e Preceptoria em saúde pela UFRN.

Dayse Kelly Lopes Lima, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Enferemira, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Brasil

Referências

Carvalho R, Bianchi ERF. Enfermagem em centro cirúrgico e recuperação. 2 ed. Barueri, SP: Editora Manole; 2016. 432 p.

Fusco SFB, Spiri WC. Análise dos indicadores de qualidade de centros de material e esterilização de hospitais públicos acreditados. Texto Contexto Enferm [Internet]. 2014 [citado 02 Ago 2023]; 23(2):426‑33. doi: https://doi.org/10.1590/0104-07072014001570013.

Cervilheri AH, Oliveira JLC, Inoue KC, Gimenes AAR, Matsuda LM. Desistência de adesão ao processo de acreditação: perspectivas à gestão da qualidade hospitalar. Rev Enferm Atual In Derme [Internet]. 2018 [citado 07 Nov 2023];84(22). doi: https://doi.org/10.31011/reaid-2018-v.84-n.22-art.264.

Barbosa MTSR, Alves VH, Rodrigues DP, Branco MBLR, Souza RMP, Bonazzi VCAM. Indicadores de qualidade na assistência de terapia intravenosa em um hospital universitário: uma contribuição da enfermagem. Revista de Pesquisa Cuidado é Fundamental Online [Internet]. 2015 [citado 5 Set 2023];7(2):2277-2286. doi: 10.9789/2175-5361.2015.v7i2.2277-2286.

Galvão TF, Lopes MCC, Oliva CCC, Araújo MEA, Silva MT. Patient safety culture in a university hospital. Rev Latino-Am Enferm. [Internet]. 2018 [citado 14 Nov 2023]; 26:e3014. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1518-8345.2257.3014.

Compromisso com a qualidade Hospitalar (CQH). Manual de indicadores de enfermagem NAGEH. 2. ed. São Paulo: APM/CREMESP; 2012. 60 p.

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 13 ed. São Paulo: Hucitec; 2013. 416 p.

Donabedian A. Evaluating the Quality of Medical Care. Milbank Q. 2005;83(4):691–729. doi: 10.1111/j.1468-0009.2005.00397.x.

Tamiasso RSS, Santos DC, Fernandes VDO, Ioshida CAF, Poveda VB, Turrini RNT. Ferramentas de gestão de qualidade como estratégias para redução do cancelamento e atrasos de cirurgias. Rev SOBECC [Internet]. 2018 [citado 13 Nov 2023];23(2):96-102. doi: https://doi.org/10.5327/Z1414-4425201800020007.

Duarte IG, Ferreira DP. Uso de indicadores na gestão de um centro cirúrgico. Rev Adm Saúde [Internet]. 2006 [citado 17 Nov 2023];8(31):63-70. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/2621375/mod_folder/content/0/Duarte_2006.pdf.

Sousa P, Mendes W. Segurança do paciente: criando organizações de saúde seguras. 2.ed. Rio de Janeiro, RJ: Fiocruz; 2019. 268 p. doi: https://doi.org/10.7476/9788575416426.

Gomes JA, Martins MM, Tronchin DMR, Fernandes CS. Avaliação da qualidade do centro cirúrgico na estrutura, processo e resultados. Cogitare enferm [Internet]. 2021 [citado 17 Nov 2023];26:e71083. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/71083/pdf. doi: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v26i0.71083.

Sousa AKC, Gomes JRAA, Verner GCM, Itacarambi LR, Quirino GMC, Matos RS, et al. Principais causas de suspensão de cirurgias eletivas em um hospital público de grande porte do Distrito Federal. Health Residencies J [Internet]. 2022 [citado 16 Nov 2023];3(14):198-217. Disponível em: https://escsresidencias.emnuvens.com.br/hrj/article/view/380. doi: https://doi.org/10.51723/hrj.v3i14.380.

Rangel ST, Silva JLS, Silva RCL, Lima ACB, Campos BA, Pereira EBF. Ocorrência e motivos da suspensão de cirurgias eletivas em um hospital de referência. Rev Enferm Digital Cuidado e Promoção da Saúde [Internet]. 2019 [citado 15 Nov 2023]; 4(2):119-123. Disponível em: https://cdn.publisher.gn1.link/redcps.com.br/pdf/v4n2a07.pdf. doi: http://www.dx.doi.org/10.5935/2446-5682.20190019.

Publicado

10-02-2024

Como Citar

1.
Chourabi LF, Souza VR de, Silva LG da, Costa SM, Balonecker AF da C, da Silva Figueira SH, Pereira Matias E, Lopes Lima DK. INDICADORES NA ASSISTÊNCIA CIRÚRGICA DE UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO: O QUE PENSAM OS GESTORES?. Rev. Enferm. Atual In Derme [Internet]. 10º de fevereiro de 2024 [citado 22º de fevereiro de 2024];98(1):e024263. Disponível em: https://revistaenfermagematual.com.br/index.php/revista/article/view/2080

Edição

Seção

ARTIGO ORIGINAL