Violência contra a mulher

um estudo reflexivo sobre as principais causas, repercussões e atuação da enfermagem

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31011/reaid-2022-v.96-n.38-art.1273

Palavras-chave:

Violência; Mulher; Violência Contra a Mulher; Enfermagem; Saúde da Mulher.

Resumo

Objetivo: discorrer sobre as principais causas, repercussões e atuação da Enfermagem diante das mulheres vítimas de violência. Métodos: trata-se de um estudo teórico-reflexivo, com a coleta de dados realizada em julho de 2021, por meio das bases de dados:  Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências de Saúde (LILACS) e Scientific Electronic Library Online (SCIELO). Foram selecionados trinta e dois estudos dos últimos dez anos (2011-2021), utilizando a investigação de conteúdo para o agrupamento dos estudos. Resultados: Surgiram três grupos de questões envolvendo as origens, consequências e assistência de Enfermagem diante à mulher vítima de violência. Considerações finais: as principais causas da violência contra a mulher estão relacionadas a fatores histórico-culturais, como a disparidade de poder nos vínculos homem-mulher, além do uso de álcool e outras drogas entre os envolvidos; em relação as repercussões, tem-se as injúrias físicas, psicológicas, aumento no risco de desenvolver uma gravidez indesejada e/ou de contrair uma IST e até mesmo morte; e por fim, no que se concerce à atuação da Enfermagem, constata-se o despreparo profissional, desde a graduação, assim como a omissão diante dos casos, além da importância da implementação da educação continuada e permanente aos profissionais com o objetivo de melhorar a assistência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2022-05-12

Como Citar

1.
Delmoro I de C de L, Vilela S de C. Violência contra a mulher: um estudo reflexivo sobre as principais causas, repercussões e atuação da enfermagem. Rev. Enferm. Atual In Derme [Internet]. 12º de maio de 2022 [citado 27º de junho de 2022];96(38):e-021239. Disponível em: https://revistaenfermagematual.com.br/index.php/revista/article/view/1273

Edição

Seção

ARTIGO DE REFLEXÃO