ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM A UMA PACIENTE SURDA HOSPITALIZADA: RELATO REFLEXIVO DE UMA EXPERIÊNCIA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31011/reaid-2022-v.96-n.38-art.1349

Palavras-chave:

Pessoas com Deficiência Auditiva, Barreiras de Comunicação, Comunicação não Verbal, Línguas de Sinais, Cuidados de Enfermagem

Resumo

Objetivo: Relatar, numa perspectiva reflexiva, a experiência vivenciada por internos de enfermagem no seu processo prático de formação a assistência de enfermagem a uma paciente surda hospitalizada. Método: Tratou-se de um estudo descritivo do tipo relato de experiência. A experiência foi vivenciada em um hospital de referência em cuidados intensivos cardiopulmonares do Estado do Ceará, durante o internato hospitalar de acadêmicos de enfermagem de uma instituição de ensino superior federal, no ano de 2018. Essa experiência versa sobre as reflexões obtidas a partir da assistência em saúde prestada a uma paciente de 50 anos, surda, admitida em uma Unidade de Terapia Intensiva. Foi possível acompanhá-la por dez dias. Resultados: Os discentes se depararam com dois grandes desafios: implementar os conhecimentos técnicos-teóricos baseados em evidência científica estudados durante a graduação; e prestar uma assistência de alta complexidade para uma paciente surda. Ambos os desafios foram importantes para processo de aprendizagem dos internos. Contudo, pode-se considerar que o mais complexo foi estabelecer uma comunicação eficaz na assistência. Considerações Finais: A equipe da unidade de saúde prestou, mesmo com suas limitações, uma assistência de qualidade à paciente, pautada nos princípios éticos, morais e bioéticos. A experiência e reflexões descritas foram importantes para a aquisição e consolidação de conhecimentos técnicos-teóricos e o aprimoramento do julgamento clínico e crítico dos internos de enfermagem e de seus supervisores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Samara dos Reis Nepomuceno, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira

Enfermeira. Mestranda em Enfermagem pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, Redenção-CE, Brasil.

Jocilene da Silva Paiva, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira

Enfermeira. Mestranda em Enfermagem pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, Redenção-CE, Brasil.

Hilderlânia de Freitas Lima, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira

Enfermeira. Mestranda em Enfermagem pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, Redenção-CE, Brasil.

Beatryz Holanda Bezerra, Escola de Saúde Pública do Ceará

Enfermeira. Residente em Saúde Coletiva pela Escola de Saúde Pública do Ceará, Fortaleza-CE, Brasil.

Vanessa Teixeira de Freitas Nogueira, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira

Mestre em Psicologia. Professora efetiva de Libras da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, Redenção-CE, Brasil.

Emília Soares Chaves Rouberte, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira

Enfermeira. Pós-Doutorado em Enfermagem. Professora associada do Curso de Graduação e do Mestrado Acadêmico em Enfermagem da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, Redenção-CE, Brasil.

Publicado

2022-05-04

Como Citar

1.
Nepomuceno S dos R, Paiva J da S, Lima H de F, Bezerra BH, Nogueira VT de F, Rouberte ESC. ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM A UMA PACIENTE SURDA HOSPITALIZADA: RELATO REFLEXIVO DE UMA EXPERIÊNCIA. Rev. Enferm. Atual In Derme [Internet]. 4º de maio de 2022 [citado 27º de junho de 2022];96(38):e-021235. Disponível em: https://revistaenfermagematual.com.br/index.php/revista/article/view/1349