ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM DIANTE DO DIAGNÓSTICO PRECOCE DA DEPRESSÃO PÓS-PARTO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31011/reaid-2024-v.98-n.1-art.1959

Palavras-chave:

Assistência de Enfermagem, Depressão Pós-parto, Maternidade

Resumo

A gravidez é um período biologicamente natural, no qual a mulher vivencia significativas modificações físicas, hormonais e reformulação do seu papel social. Muitas circunstâncias típicas do puerpério podem levar a mulher a sentir-se angustiada e ansiosa, tornando-a mais susceptível ao risco para o desenvolvimento da tristeza materna, melancolia pós-parto ou baby blues, podendo levar a quadros depressivos mais graves, implicando na diminuição do autocuidado e para o cuidado com os filhos. Este trabalho teve como objetivo verificar como ocorre a assistência de enfermagem diante do diagnóstico precoce da depressão pós-parto. Trata-se de um estudo exploratório, do tipo descritivo, com abordagem qualitativa, que utilizou uma investigação em campo. Os dados foram coletados durante os meses de fevereiro e março de 2021, por meio  de uma entrevista semiestruturada individual. Os participantes da pesquisa foram os profissionais enfermeiros das unidades básicas de saúde do município de Iguatu. Os dados foram analisados através da análise de conteúdo de Bardin. O estudo foi aprovado com o seguinte CAAE: 36217420.4.0000.5055. Os resultados trouxeram que os entrevistados demonstram compreensão sobre o assunto, enfatizando a importância da detecção precoce e a identificação de sinais de alerta. Entretanto constatou-se que há uma carência de discussões no meio acadêmico acerca da temática e pouco aprendizado sobre depressão pós-parto foi percebido durante os anos de graduação das entrevistadas. Ademais, conclui-se que, a criação de vínculo entre enfermeiro e paciente, é uma peça fundamental no rastreamento dos fatores de risco, sinais e sintomas para a detecção e tratamento precoce da depressão pós-parto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Silva LS, Pessoa FB, Pessoa DTC, Cunha VCM, Cunha CRM, Fernandes CKC. Análise das mudanças fisiológicas durante a gestação: desvendando mitos. Rev Faculdade Montes Belos (FMB). 2015;8(1):1-16.

Kliemann A, Böing E, Crepald MA. Fatores de risco para ansiedade e depressão na gestação: Revisão sistemática de artigos empíricos. Mudanças: Psicol Saúde [Internet]. 2017 [citado 2023 Jul 14];25(2):1-8. Disponível em: https://www.metodista.br/revistas/revistas-metodista/index.php/MUD/article/view/7512/6006 DOI: https://doi.org/10.15603/2176-1019/mud.v25n2p69-76

Guedes SS, Souza KR. A assistência de enfermagem em puérperas com depressão pós-parto: uma revisão integrativa da literatura [monografia]. Recife (PE): Faculdade Integrada de Pernambuco; 2018.

Jesus MAS. O pré-natal psicológico e a relação com a prevenção na depressão puerperal Rev Psicologia pt [Internet]. 2017 [citado 2023 Jul 14]; 1-20. https://www.psicologia.pt/artigos/textos/A1112.pdf

Oliveira MG, Teixeira RS, Costa VNM, Alencar PHL, Rodrigues EO, Lima ACMACC, et al. Sentimentos de mulheres com depressão pós-parto frente ao aleitamento materno. Rev Enferm Foco [Internet]. 2019 [citado 2023 Jul 14];10(3):88-92. DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2019.v10.n3.1702

Cardoso LFA. Relação mãe e filho na superação da depressão pós-parto [monografia]. Taubaté (SP): Universidade de Taubaté departamento de psicologia; 2019.

Gomes EAM. Depressão pós-parto, causas e consequências [monografia]. Brasília (DF): Universidade de Brasília; 2015.

Silva MTL, Lima GMB. Enfermagem e depressão pós-parto com ênfase a estratégia saúde da família: um estudo na perspectiva da revisão integrativa. Campina Grande (PB): Universidade Federal de Campina Grande; 2018.

Silva JCS. Atuação da (o) enfermeira (o) da unidade básica de saúde na depressão pós-parto [monografia]. Mangabeira (BA): Faculdade Maria Milza; 2019.

Moutinho SMF, Xavier MR. Gravidez e saúde mental: caracterização de um grupo de grávidas utentes em cuidados de saúde primário [dissertação]. Porto (PT): Universidade Católica Portuguesa; 2019.

Puff J. “Pensei em me matar”. 1 em 4 mulheres sofrem de depressão pós-parto no Brasil [Internet]. CCB News Brasil; 9 mar 2016 [citado 2023 Jul 14]. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2016/03/160308_pesquisa_fiocruz_depressao_parto_jp.

Leonel F. Depressão pós-parto acomete mais de 25% das mães no Brasil [Internet]. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2016. [citado 2023 Jul 14]. Disponível em: https://portal.fiocruz.br/noticia/depressao-pos-parto-acomete-mais-de-25-das-maes-no-brasil.

Secretaria Municipal de Saúde de Iguatu (BA). Plano municipal de saúde. Iguatu: Secretaria de Saúde; 2018.

Conselho Nacional de Saúde (BR). Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Dispõe sobre as diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Brasília-DF: CNS; 12 dez 2012.

Conselho Nacional de Saúde (BR). Resolução nº 510, de 07 de abril de 2016. Dispõe sobre as normas aplicáveis a pesquisas em Ciências Humanas e Sociais. Brasília-DF: CNS; 07 abr 2016.

Machado MH, Aguiar Filho W, Lacerda WF, Oliveira E, Lemos W, Wermelinger M, et al. Características gerais da enfermagem: o perfil sociodemográfico. Rev Enferm Foco [Internet]. 2015 [citado 2023 Jul 14];7(Esp.):9-14. Disponível em: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/686/296 DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2016.v7.nESP.686

Silva CPG, Aperibense PGGS, Almeida Filho AJ, Santos TCF, Nelson S, Peres MAA Da educação em serviço à educação continuada em um hospital federal. Esc Anna Nery [Internet]. 2020 [citado 2023 Jul 12]; 24(4):e20190380. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ean/a/65NT548Zfppw6Y8Q6fyFpYr/?format=pdf&lang=pt DOI: https://doi.org/10.1590/2177-9465-ean-2019-0380

Barbosa MIS, Bosi MLM. Vínculo: um conceito problemático no campo da Saúde Coletiva. Physis: Rev Saúde Coletiva [Internet]. 2017 [citado 2023 Jul 12]; 27 (4):1003-22. Disponível em: https://www.scielo.br/j/physis/a/48VFbgfLbRSh9tGJ7BzDSZq/?format=pdf&lang=pt DOI: https://doi.org/10.1590/s0103-73312017000400008

Ferraz Junior. Levantamento aponta desafios da enfermagem no Brasil: Relatório destaca necessidades que vão desde a melhoria da formação até a ampliação das competências dos enfermeiros. J USP [Internet]. 2 ago 2020 [citado 2023 Jul 12]. Disponível em: https://jornal.usp.br/ciencias/levantamento-aponta-os-desafios-da-enfermagem-no-brasil/

Caçador BS, Brito MJM, Moreira DA, Rezende LC, Vilela GS. Ser enfermeiro na estratégia de saúde da família: desafios e possibilidades. REME: Rev Min Enferm [Internet]. 2015 jul/set [citado 2023 Jul 12]; 19(3): 612-19 Disponível em: https://cdn.publisher.gn1.link/reme.org.br/pdf/v19n3a07.pdf

Costa CS, Normann KAS, Tanaka AKSR, Cicolella DA. A influência da sobrecarga de trabalho do enfermeiro na qualidade da assistência Rev UNINGÁ [Internet]. out./dez. 2018 [citado 2023 Jul 12]; 55(4):110-20. Disponível em: https://revista.uninga.br/uninga/article/view/2403/1796 DOI: https://doi.org/10.46311/2318-0579.55.eUJ2403

Polakiewicz R. Saúde mental de profissionais de enfermagem na pandemia de Coronavírus [Internet]. Portal PEBMED; 2020 Mar 26. [citado 2023 Jul 12]. Disponível em: https://pebmed.com.br/saude-mental-de-profissionais-de-enfermagem-na-pandemia-de-coronavirus/

Ministério da Saúde (BR). Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher Princípios e Diretrizes [Internet]. Brasília-DF: Ministério da Saúde; 2004. Série C. Projetos, Programas e Relatórios [citado 2023 Jul 12]. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nac_atencao_mulher.pdf

Almeida NMC, Arrais AR. O pré-natal psicológico como programa de prevenção à depressão pós-parto. Psicol: Ciên Prof (Impr.) [Internet]. 2016 [citado 2023 Jul 12];36(4):847-63. https://www.scielo.br/j/pcp/a/6GpwkXtZv48W83M5cjCddrj/?format=pdf&lang=pt DOI: https://doi.org/10.1590/1982-3703001382014

Hassan BK, Werneck GL, Hasselmann MH. Saúde mental materna e estado nutricional de crianças aos seis meses de vida. Rev Saúde Pública [Internet]. 2016 [citado 2023 Jul 12]; 50(7):1-9. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rsp/a/GHjjpXLtWdQmtZM6dxLpvmF/?lang=pt&format=pdf DOI: https://doi.org/10.1590/S1518-8787.2016050006237

Ramos ASMB, Martins ACQ, Pessoa DLR, Machado MCAM, Noronha FMF. Fatores associados à depressão pós-parto: Revisão Integrativa. Enciclopédia Biosfera [Internet]. 2018 [citado 2023 Jul 12];15(27):1-10. Disponível em: https://www.conhecer.org.br/enciclop/2018a/sau/fatores%20associados.pdf DOI: https://doi.org/10.18677/EnciBio_2018A100

Souza KLC, Santos ALS, Sorte ELB, Peixoto LCP, Carvalho BT. Conhecimento de enfermeiros da atenção básica acerca da depressão puerperal. Rev Enferm UFPE on-line. 2018 [citado 2023 Jul 12]; 12(11): 2933-43. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-997455 DOI: https://doi.org/10.5205/1981-8963-v12i11a231699p2933-2943-2018

Nóbrega PAS, Lucena LTS, Candeia RMS, Régis CT, Amorim AH. Competências do enfermeiro na depressão pós-parto. BJSCR [Internet]. 2019 [citado 2023 Jul 12]; 25(3):78-81. Disponível em: https://www.mastereditora.com.br/periodico/20190206_201816.pdf

Ministério da Saúde (BR). Depressão pós-parto [Internet]. Brasília-DF: Ministério da Saúde; 2021 [citado 2023 Jul 12]; Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/saude-de-a-a-z/d/depressao-pos-parto

Mastellini HFZ, Silva KR. Depressão pós-parto: uma questão de saúde pública [monografia]. Londrina (PR): Centro Universitário Filadélfia; 2012.

Oliveira AM, Alves TRM, Azevedo AO, Cavalcante RD, Azevedo DM. Conhecimento de profissionais da Estratégia Saúde da Família sobre depressão pós-parto. J Nurs Health [Internet]. 2016 [citado 2023 Jul 12]; 6(1): 17-26. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/index.php/enfermagem/article/view/5957

Publicado

08-01-2024

Como Citar

1.
PEREIRA TAVARES DE ALCANTARA P, Alves Bezerra JI, Lopes Moreira MR, Rocha Siebra I, Alves da Silva AK, Alves Feitosa FE, de Sousa Oliveira MJ, de Lima MA. ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM DIANTE DO DIAGNÓSTICO PRECOCE DA DEPRESSÃO PÓS-PARTO. Rev. Enferm. Atual In Derme [Internet]. 8º de janeiro de 2024 [citado 22º de fevereiro de 2024];98(1):e024245 . Disponível em: https://revistaenfermagematual.com.br/index.php/revista/article/view/1959

Edição

Seção

ARTIGO ORIGINAL