Epidemiologia das perdas dentárias e expectativa de reposição protética em adultos e idosos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31011/reaid-2024-v.98-n.1-art.2045

Palavras-chave:

Perda de dente, Saúde bucal, Qualidade de vida

Resumo

Introdução: a perda dentária é considerada um dos principais agravos à saúde bucal devido à sua alta prevalência e por expressar um fracasso de medidas preventivas e/ou curativas prévias. Objetivo: avaliar a prevalência das perdas dentárias, a expectativa quanto a reposição e os fatores associados em adultos e idosos. Métodos: foi realizado um estudo observacional transversal com 303 participantes selecionados aleatoriamente, seguido de exame clínico e entrevista com questionário estruturado, que incluiu aspectos sociodemográficos e de saúde bucal. Para avaliar a força da associação entre as variáveis independentes e as dimensões, foi calculada a razão de chances (OR) e o intervalo de confiança (IC) utilizado foi de 95%. Para verificar as associações entre as variáveis foi utilizado o Teste Qui-Quadrado. Resultados: demonstraram uma prevalência de 84,5% para as perdas dentárias, a cárie foi apontada como a maior causa (68,7%) e os molares representaram o dente mais extraído (90,2%). A maioria relatou a expectativa de repor os dentes perdidos com implantes dentários (43,8%). Conclusão: alta prevalência de perda dentária em adultos e idosos, a cárie foi a principal causa das perdas dentárias e os molares representaram o dente mais extraído. Os fatores associados a perda dentária foram: sexo feminino, faixa etária acima de 50 anos, até 10 anos de escolaridade, ser das classes C ou D e ter utilizado serviço odontológico nos últimos 12 meses.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amanda de Freitas Guaitolini, Universidade Federal do Espírito Santo

   

Ramon Patrick Oliveira Rocha, Universidade Federal do Espírito Santo

     

Referências

Moreira RS, Nico LS, Barrozo LV, Pereira JCR. Tooth loss in Brazilian middle-aged adults: multilevel effects. Acta Odontologica Scandinavica. 2010; 68: 269–77.

World Dental Federation. The Challengeof Oral Disease- a call for global action. The Oral Health Atlas. 2nd ed. Geneva: FDI/World Dental Federation; 2015.

Bittencourt FV, Côrrea EW, Toassi RFC. Tooth loss experiences in adult and elderly users of Primary Health Care. Cienc Saúde Colet. 2019; 24 (1): 169-183.

Passos-Soares JDS, Santos LPDS, Gomes-Filho IS, Neves MR, Cruz SS, Santos PNP, et al. Impacto da perda dentária na qualidade de vida relacionada a saúde bucal de adultos. Rev Ciências Médicas e Biológicas. 2018;17(2):158.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Projeto SB Brasil 2010: condições de saúde bucal da população brasileira 2010-2011: resultados principais. Brasília-DF: MS; 2011. (Série C. Projetos, Programas e Relatórios).

Bulgareli JV, Faria, ET, Cortellazzi KL, Guerra, LM., Castro M, Ambrosano GM, et al. Fatores que influenciam o impacto da saúde bucal nas atividades diárias de adolescentes, adultos e idosos. Rev Saúde Pública. 2018; 52: 01-09.

Silva MM, Moraes AM, Silva RS, Dias QCB, Ferreira KCS, Ferreira DW. Relação entre a perda de dentes aparentes no sorriso com a qualidade de vida. Rev Bras Saúde Funcional. 2022; 10(1): 27-36.

Azevedo SB, Braga ICS, Meira GF, Souza GC. Consequências do edentulismo na saúde mental e qualidade de vida dos pacientes idosos. Braz J Hea Rev. 2023; 6(3):12233-49.

Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa. Critério Brasil: Alterações na aplicação do Critério Brasil [Internet]. São Paulo: ABEP; 2021. [citado 2021 Out 18]. Disponível em: http://www.abep.org

Carneiro VFA, Rodrigues DCV, Ribeiro AIAM, Rocha RACP, Farias ABL, Cavalcante AL. Ocorrência de perdas dentárias entre usuários da Estratégia de Saúde da Família do município de Campina Grande – PB. Rev Bras Ciênc Saúde. 2012; 16(2): 137-42.

Batista MJ, Lawrence HP, Sousa MLR. Impact of tooth loss related to number and position on oral health quality of life among adults. Health Qual Life Outcomes. 2014; 12:165.

Batista MJ, Rihs LB, Sousa MLR. Workers oral health: a cross-sectional study. Braz J Oral Sci. 2013;12(3):178-83

Santillo PMH, Gusmão ES, Moura C, Soares RSC, Cimões R. Fatores associados às perdas dentárias entre adultos em áreas rurais do estado de Pernambuco, Brasil. Cienc Saude Colet. 2014; 19(2): 581-90.

Saliba NA, Moimaz SA, Saliba O, Tiano AV. Perda dentária em uma população rural e as metas estabelecidas pela Organização Mundial de Saúde. Cien Saude Colet. 2010; 15(Supl.1):1857-64.

Pardini G, Leão ATT, Penoni DC. Uma investigação sobre perda dentária em pacientes geriatras: um estudo transversal An investigation of tooth loss in geriatric patients: a cross-sectional study. Revista naval de odontologia. 2019; 46(1):14-20

Dantas LRO. Impacto do Edentulismo na qualidade de vida de idosos usuários da atenção básica Impact of Edentulism on the quality of life of elderly primary care users. J Dent Pub H. 2019; 10 (1):01-06

Fisher TK, Peres KG, Kupek E, Peres MA. Indicadores de atenção básica em saúde bucal: associação com as condições socioeconômicas, provisão de serviços, fluoretação de águas e a estratégia de saúde da família no Sul do Brasil. Rev Bras Epidemiol. 2010; 13(1):126-38

Borges CM, Campos ACV, Vargas AMD, Ferreira EF. Perfil das perdas dentárias em adultos segundo o capital social, características demográficas e socioeconômica. Cienc Saúde Colet. 2014; 19(6):1849-58.

Izaque, VS, Rangel LFGO, Inocencio APS, Rodrigues CRT. The impact of edentulism on quality of life: self-steem and general health of the individual O impacto do edentulismo na qualidade de vida: autoestima e saúde geral do indivíduo. Rev Pró-Univer SUS. 2021;12(2):48-54.

Frencken JE, Sharma P, Stenhouse L, Green D, Laverty D, Dietrich T. Global epidemiology of dental caries and severe periodontitis – a comprehensive review. J Clin Periodontol. 2017; 44 (Suppl. 18): S94–S105. doi: 10.1111/jcpe.12677.

Kassebaum NJ, Bernabé E, Dahiya M, Bhandari B, Murray CJ, Marcenes W. Global burden of untreated caries: a systematic review and metaregression. J Dent Res. 2015 May;94(5):650-8. doi: 10.1177/0022034515573272.

Poletto MM, Moreira M, Dias MM, Lopes MGK, Lavoranti OJ, Pizzatto E. Banco de dentes humanos: perfil sócio-cultural de um grupo de doadores. RGO. 2010; 58 (1): 91-4.

Pereira AC, Vieira V, Frias AC. Pesquisa estadual de saúde bucal: SBSP-2015. São Paulo: Unicamp, SES-SP, USP; 2015. 1-120. Disponível em: http://saude.sp.gov.br/resources/ses/perfil/profissional-da-saude/areas-tecnicas-da-ses/e_book_relatorio_sb_sp_2015.pdf.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Projeto SB Brasil 2003: condições de saúde bucal da população brasileira 2002-2003: resultados principais / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Brasília-DF: Ministério da Saúde; 2004. 68 p. (Série C. Projetos, Programas e Relatórios).

Haikal DSA, Martins AMEBL, Aguiar PHS, Silveira MF, Paula AMB, Ferreira EF. O acesso à informação sobre higiene bucal e as perdas dentárias por cárie entre adultos. Cienc Saude Colet. 2014;19(1):287-300.

Montandon A, Zuza E, Toledo BE. Prevalen and reasons for tooth loss in a sample from a dental clinic in Brazil, Int J Dent. 2012;719-750.

Baldani MH, Brito WH, Lawder JAC, Mendes YBE, Silva FFM, Antunes JLF. Determinantes individuais da utilização de serviços odontológicos por adultos e idosos de baixa renda. Rev Bras Epidemiol. 2010;13(1):150-162.

Aguiar AD, Oliveira ER, Miotto MHM de B. Tooth Loss, Socio demographic Conditions and Oral Health-Related Quality of Life in the Elderly. Pesq Bras Odontoped Clin Integ. 2022; 22: 1-11.

Salles AC, Silva MR. Impacto das condições bucais na qualidade de vida do adulto: Uma revisão de literatura. Braz J Heal Ver. 2021; 4(6):28733-46.

Miotto MHMB, Almeida CS, Barcellos LA. Impacto das condições bucais na qualidade de vida em servidores públicos municipais. Cienc Saude Coletiva. 2014;19(9):3931-3340.

Nascimento S, Frazao P, Bousquat A, Antunes JLF. Dental health in Brazilian adults between 1986 and 2010. RevSaude Publica. 2013;47(Suppl.3):69-77.

Gerritsen AE, Allen PF, Witter DJ, Bronkhorst EM, Creugers NH. Tooth loss and oral health-related quality of life: a systematic review and meta-analysis. Health Qual Life Outcomes. 2010; 8:126.

Colussi, CF, Patel, FS. Uso e Necessidade de Prótese Dentária no Brasil: avanços, perspectivas e desafios Use and Need for Dental Prosthesis in Brazil: Progress, Prospects and Challenges. Sau. & Transf. Soc. 2016; 7(1):41-48.

Coelho TRC, Sampaio HBC, Araujo NS, Cury PR. Recommendation of tooth extraction and associated factors: Cross-sectional study in the kiriri indigenous population. Cienc Saude Colet. 2021; 26(3):5223–32.

Gomes-Filho VV, Gondinho BVC, Silva-Junior MF, Cavalcante DFB, Bulgareli JV, Sousa MLR, Pereira AC, Batista MJ, Frias AC. Perdas dentárias em adultos: fatores associados à posição e ao número de dentes perdidos. Rev Saude Publica. 2019; 53:105.

Publicado

10-02-2024

Como Citar

1.
Bastos LMC, Guaitolini A de F, Aguiar AD de, Rocha RPO, Miotto MHM de B. Epidemiologia das perdas dentárias e expectativa de reposição protética em adultos e idosos. Rev. Enferm. Atual In Derme [Internet]. 10º de fevereiro de 2024 [citado 23º de junho de 2024];98(1):e024257. Disponível em: https://revistaenfermagematual.com.br/index.php/revista/article/view/2045

Edição

Seção

ARTIGO ORIGINAL